Arquivo do mês: abril 2011

A Pedra

O distraído nela tropeçou… O bruto a usou como projétil. O empreendedor, usando-a construiu. O camponês, cansado da lida, dela fez assento. Para meninos, foi brinquedo. Drummond a poetizou. Michelângelo extraiu-lhe a mais bela escultura… E em todos esses casos, … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Deixe um comentário